Pages

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

MALES QUE SE ALASTRAM NA IGREJA DO SENHOR


Acordei hoje pensando no quadro difícil que passa a Igreja de Jesus na terra. Sobre os males que se alastram em nosso meio: pecados inconfessos, mornidão, frieza do amor ágape entre os irmãos, o desapego a oração e a leitura da Palavra e muitas coisas mais. Tudo isso tem me chamado muito a atenção de forma negativa, pois, são crentes que todos os dias estão na igreja, ouvem a palavra, pregam a palavra, ensinam aos outros, porém, não vivem o que ouvem nem o que pregam e cantam. Tais pessoas não vivem uma vida cristã condizente com os ensinos de Jesus. São arrogantes, soberbos, linguagem mundana, hábitos mundanos, invejosos, cobiçosos, etc. Pouco se pode notar de transformação em suas vidas. E pior: quanto mais tempo passam dentro da igreja, mais duros e recalcitrantes a Palavra ficam.
Sei que o único remédio para a alma doente é a Palavra de Deus, e, se esse remédio não curar, significa que não há mais solução para tal pessoa. Não existe domesticação cristã. Ou o pecador é transformado, se tornando uma nova criatura, como escreveu Paulo, em sua segunda carta aos Coríntios 5.17, ou então não adianta fingir que está curado, que mais dia ou menos dia a ferida vai aparecer.
Más, é com tristeza que vemos a comunidade, chamada de “igreja do Senhor” a cada dia fazendo concessões com o mundo de pecado. O diabo, com toda a sua mobília infernal, tem entrado de uma maneira tão sorrateira e insidiosa nos meios cristãos, que muitos não se dão conta, que o inimigo não somente entrou em seu lar, mas, já colocou o seu trono lá dentro. Veja o que o Senhor disse para o anjo da igreja de Pérgamo: “Eu sei as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de satanás...” (Ap 2. 13a). É isso mesmo, Pérgamo era uma cidade politeísta. Uma cidade onde se adorava uma grande quantidade de deuses, e por isso mesmo, o diabo tinha o seu trono lá. Como o inimigo de nossas almas gosta, quando não damos glorias a Deus, ou queremos dar glórias a Deus, mas também aos homens.
É amado, em muitos lares evangélicos o trono de satanás está bem montado. Com os programas dos ídolos da música mundana, onde milhares, daqueles que se dizem crentes em Jesus se prostram diante da televisão, para apreciar ouvindo, adorar e depois votar, para escolher que é o melhor. (Acho que têm crentes, que até orar para que seu escolhido ganhe). Sabemos já de longo tempo, que esses programas estão eivados de demônios. Recheados de malignidade, competição, macumba, despachos, brigas e por ai vai. Os jurados são pessoas totalmente comprometidas com as obras das trevas. Alguém pode argumentar: mas eles parecem ser tão boa gente! Gosto de dizer: o diabo não vem de rabo e chifre, porque se assim viesse, espantaria a todos. Ele vem bonitinho, com falinha mansa e visual atrativo.
Como se não bastasse esses programas de músicas maléficas que adentrou nos lares cristãos, ainda tem “a fazenda”, o “bbb”, entre outros. Posso afirmar sem dúvida, que muitos professos cristãos gastam tempo e dinheiro, tanto para assistir, quanto para votar. Isso é muito triste para a igreja. Pois quanto tempo gasto a toa. Quanta energia desperdiçada com coisas banais, que para nada serve, a não ser para afastar o crente mais e mais da presença sacrossanta de Jesus.
Enquanto isso dentro das igrejas continua as brigas pelos cargos, por cor da farda, por quem será isso quem será aquilo. Pois já vem de lares, onde a confusão está anunciada. Gastam com tudo, mas não gastam com a obra de Deus. Gastam tempo em frente a televisão, computador, com um celular na mão, mas, não tem tempo para orar, ler a Bíblia. Quando estão no culto, é sempre olhando para o relógio. Se passar dez minutos do horário, já tem gente falando e se levantando para ir para casa. Quando estão no facebook, ou watzap passam horas e horas a fio sem se importar nem de comer.
É um tanto desolador o quadro, mas sei que há um povo gemendo por santidade, e por isso mesmo não me rendo. Não me rendo ao mundo, ao inimigo de nossas almas, e sei que a igreja do Senhor Jesus, a verdadeira igreja, a igreja que não se contamina e não cansa de esperar Jesus, está olhando para tudo isso, e entendendo que esse momento, faz parte dos tempos da apostasia vaticinada nas Escrituras. Jesus deixou bem dito, com palavras claras para todos nós entendermos muito bem: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” (Mt 14.12). Quer maior clareza? A iniquidade que é o mesmo que pecado vem aumentando a cada dia. Então os cristãos nominais, aqueles que estão na igreja por interesses vários, sem dúvida, vão se embriagar com as coisas aparentemente bonitas e agradáveis do mundo. Mas a igreja do arrebatamento estará brilhando mais e mais, até ver raiar nas nuvens dos céus o esposo amado, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Maranata, ora vem Senhor Jesus!

4 comentários:

Elaine Apolinario disse...

muito boa mensgen

Elaine Apolinario disse...

muito boa mensagem

Elaine Apolinario disse...

muito boa mensgen

Elaine Apolinario disse...

muito boa mensagem




Postar um comentário