Pages

domingo, 10 de agosto de 2014

LEMBRANÇAS DE MEU PAPAI


  Eu agradeço muito ao meu Deus porque não tive apenas um pai, mas vivi ao lado de um exemplo de vida cristã, meu saudoso papai, pastor Sebastião Nunes da Silva. Certa vez, no ano de 1981, na cidade de Alto Piquiri/PR, meu pai e eu (na época eu tinha 17 anos de idade), fomos para um culto em uma das fazendas do município. Não era tão longe, talvez uns 10 Km. A noite foi chuvosa, tenebrosa mesmo, mas o culto foi uma benção, daqueles que não temos vontade que termine. Os irmãos, com muita humildade louvavam ao Senhor. O hinos falavam do céu, da volta de Jesus. O papai pregou a palavra. Voz forte! Em meio as suas palavras ungidas, se ouvia o barulho de glorias a Deus e aleluias. Foi muito gostoso mesmo. Logicamente que ele não me deixou de fora. Cantei um hino, dei uma palavra, mas, o pregação foi o papai mesmo. Celebrou a Santa Ceia. Foi uma festa. Quando o culto terminou, a dona da casa, serviu pão feito em casa e café com leite. A chuva torrencial continuava. Esperamos um pouco para ver se afinava mais, porém, nada. Continuava, continuava, então o papai resolveu sairmos assim mesmo. Logicamente que os irmão diziam: "Irmão Sebastião, porque o senhor não dorme e vai amanha cedo?", Mas meu pai era um homem muito corajoso. Confesso que pela minha tenra idade, havia em meu coração um misto de desejo: um de sair naquela aventura, e outro de medo de não poder chegar em casa, e ter que dormir dentro do carro na estrada. Mas saímos.  O carro era um fuscão azul claro, ano 1975, motor 1500. Era um bom carro para a época. A viagem, desde o começo já mostrou que seria dura. O caminho era muito escorregadio. E para piorar, tinham passado a maquina patrolando, e aquela terra avermelhada, meia roxa grudenta, estava por toda a parte da estrada. Foi em uma subida íngreme do caminho, em uma semi-curva, que o carro derrapou e encostou no barranco. Por mais que o papai tentou, o carro permaneceu plantado na beira do barranco.
     O papai saiu do carro, eu sai também, e ficamos olhando par ver se víamos alguma casa por perto. Estava muito escuro, e não deu para ver nenhuma casa. A chuva tinha passado, e estava somente uma garoa fina. Mas a lama era muita! Naquele momento, sobre o barranco de mais ou menos 2 metros de altura, apareceu um homem com uma enxada nas costas. Quando o vimos, ficamos um pouco espantados, mas meu pai não esboçou nenhum medo, e, foi logo saudando o estranho homem: "Boa noite amigo", o que o homem respondeu amavelmente ao meu pai: "Boa noite amigo, precisando de ajuda?". Meu pai respondeu que sim. Então aquele homem, sem nenhuma dificuldade, saltou de barranco abaixo, raspou com a enxada um pouco de barro nos pneus dianteiros do fusca, e disse: "pode tocar amigo, que agora o carro vai sair". O papai e eu entramos carro. Papai deu partida e engatou um primeira marcha, e o carro saiu com muita facilidade do atoleiro. O carro começou subir a ladeira, e meu pai, parou e disse para mim: "Nem agradeci o senhor que nos ajudou". Parou o carro no alto, descemos e ele começou a gritar, chamando o homem, porém o mesmo, já tinha desaparecido. Meu pai, entrou no carro calado, passou alguns minutos, ele olhou para mim e disse: "Meu filho, sabe quem era esse homem que veio nos ajudar?", eu disse: "quem papai?", Ele disse: "Foi o anjo do Senhor meu filho". Seus olhos encheram de lágrimas, eu me arrepiei todo. Meu pai se alegrou no Senhor, falou em línguas estranhas e a viagem transcorreu em muita paz até a nossa casa.

Depois eu conto outras tão belas como esta

Lembranças de meu inesquecível papai

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Edir Macedo cobra R$ 45 por ingresso para entrar na Universal e veta entrada de fiel sem carro


O espaço de 100 mil metros quadrados também não tem data para ser aberto aos fiéis - quem quiser assistir aos cultos terá de pagar a passagem para a empresa de fretamento contratada pela Universal, ao valor de R$ 45 por pessoa, para quem mora na capital.



Após quatro anos de obras que custaram R$ 680 milhões, o Templo de Salomão, construído no bairro do Brás, região central de São Paulo, pela Igreja Universal do Reino de Deus, vai ser inaugurado no dia 31 somente para convidados e autoridades. O espaço de 100 mil metros quadrados também não tem data para ser aberto aos fiéis - quem quiser assistir aos cultos terá de pagar a passagem para a empresa de fretamento contratada pela Universal, ao valor de R$ 45 por pessoa, para quem mora na capital.

A cúpula da igreja promoveu uma entrevista coletiva em Santo Amaro, na zona sul, para explicar detalhes sobre o templo, o maior espaço religioso do País, quatro vezes maior do que o Santuário Nacional de Aparecida. O local acomodará um público de 10 mil pessoas, sentadas. O ambiente é suntuoso, com mármore rosa italiano, 10 mil lâmpadas de LED e oliveiras importadas de Israel.

Autoridades


Para a inauguração do dia 31, autoridades como a presidente Dilma Rousseff, o seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad são aguardadas para o evento. “Teremos centenas de autoridades. Não temos um balanço dos nomes, mas a Dilma já se antecipou e declarou publicamente que estará presente”, disse Renato Parente, jornalista que apresentou os detalhes do templo.

Parente disse que nenhuma pessoa poderá entrar no templo por conta própria. Quem quiser, vai precisar contratar o serviço de fretamento feito por ônibus. Para pessoas de outras cidades e Estados o valor da passagem ainda não foi estimado pela mesma empresa de ônibus, cujo nome não foi revelado.
“É um preço que será cobrado pela empresa de fretamento, não é da igreja. Não é um ônibus de linha normal, é turístico”, disse Parente. O templo também vai ter um telão com 20 metros de comprimento (maior do que os telões dos estádios da Copa do Mundo) e 60 apartamentos para pastores convidados, além da residência oficial do pastor Edir Macedo, fundador da Universal.

A igreja também divulgou regras para o uso de roupas. Mulheres devem evitar o uso de minissaias e roupas curtas. Para os homens, está vetado o uso de bermudas e de uniformes de clubes esportivos. Chinelos, camiseta regata, boné e óculos escuros também foram proibidos.

Contrapartidas


A autorização para o funcionamento do local foi emitida pela Prefeitura no dia 10, por meio da certidão de diretrizes da CET, documento que atesta que o empreendedor cumpriu as contrapartidas pelo fato de ser um polo gerador de tráfego. Entre as obras que a igreja teve de realizar, estão a instalação de cinco semáforos em cruzamentos da região e o plantio de 25 mudas de árvores. Outra contrapartida foi a exigência do rebaixamento de guias de cinco cruzamentos. O certificado de conclusão de obra ainda deverá ser solicitado.

Estadão
 















quarta-feira, 9 de julho de 2014

QUAL O VERDADEIRO SONHO DO BRASIL

Eu não queria falar, mas não tem jeito, fico inquieto com tudo o que temos assistido quando aos fatos atuais em nossa nação brasileira. Um ano pra lá de diferente dos demais. Copa do mundo, eleições, fora as outras festividades rotineiras, como carnaval, são João, etc., que são como anestésicos para uma nação que a cada dia está apodrecendo enferma. Saúde enferma, educação enferma, segurança enferma, moral enferma, ética enferma, probidade enferma. Sobra desonestidade, falta de vergonha e pudor.
Um país onde o pecado está sendo institucionalizado. A Bíblia é desprezada e a iniquidade é aceita como se fosse normal. Casamentos homo afetivos, aborto, drogas, crimes de todas as ordens e em todas as classes. Um país onde se preocupa mais coma vértebra de um jogador de futebol, que com a disparidade social, a falta de segurança, as mortes que ocorrem diuturnamente aos olhares despreocupados de autoridades, que apenas querem o poder pelo poder.
Hoje a nação está entristecida, de cabeça baixa porque em um jogo de futebol, a seleção brasileira perdeu. Como disseram alguns: “Acabou o sonho do hexa”. Que sonho de hexa que nada, o que o Brasil sonha é com a transposição do rio São Francisco, onde vai saciar a sede de milhões de nordestinos brasileiros. O que o Brasil sonha, é com políticos honestos, que sejam verdadeiros representantes do seu povo. (Ser político, não é pertencer a uma classe privilegiada não, ser político é ser representante do povo). O que o Brasil sonha é com hospitais equipados, com médicos bem pagos e capacitados. O que o Brasil sonha é poder sair na rua tranquilamente sem correr o risco de ser mais uma vítima de uma bala perdida. O que o Brasil sonha é com escolas, faculdades, e professores bem remunerados e preparados, para ensinar e formar cidadão que continuem a honrar a nossa terra.
 Acabou o sonho do hexa e agora? Agora, continuaremos a pagar os mais altos tributos da terra. Continuaremos a suportar a mídia dizer que todos os dias, milhões de barris de petróleo são extraídos no pré sal, e, nós brasileiros, pagamos o combustível mais caro do mundo. Continuaremos a escutar as promessas de dias melhores, músicas bonitas de campanha, e, após a vitória dos candidatos, o povo volta ao esquecimento. A FIFA vai levar os bilhões dos brasileiros, e nós ficaremos com os elefantes brancos, que foram construídos a peso de nosso suor, saúde e bem estar.
O efeito do analgésico chamado copa do mundo acabou! As dores voltaram. A verdadeira ânsia da sociedade brasileira volta à tona, e, agora com mais força. O Brasileiro precisa aprender a votar ideologicamente, e não por um par de sapatos, um saco de cimento, ou por 50 reais que alguém coloque em suas mãos em vésperas de eleição. Fala-se de somas exorbitantes que serão gastas nas eleições desse ano de 2014. Esses astronômicos gastos tornaram-se tão corriqueiros, que ninguém acha anormal, que um candidato para se eleger, tenha que gastar tanto.
Caros irmãos e amigos, sei que está difícil fazer escolhas certas no cenário politico brasileiro, onde, um candidato para se eleger, faz coligações absurdas, com os mais variados partidos, sem importar o que de fato esse partido pensa. Porém, ainda entendo que não é se escusando de votar, que vamos mudar a sociedade. Oremos a Deus, e peçamos a Ele direção, porque depois, não adianta chorar, a hora é agora!


Pr Daniel Nunes da Silva

sábado, 28 de junho de 2014

PARABÉNS MONTEIRO PELOS SEUS 142 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA

É com muita alegria e honra, que quero parabenizar a linda cidade de Monteiro. Cidade que está encravada no cariri setentrional paraibano, e, é com muita propriedade chamada de Capital do Cariri. Esta cidade nos acolheu com muito carinho, desde o dia 31 de julho de 1982, quando, juntamente com meu pai, minha mãe e toda nossa família, chegamos para pregar o Evangelho de Jesus Cristo. Uma cidade hospitaleira, de um povo de fé. Por isso mesmo, hoje vemos várias igrejas Evangélicas em franco crescimento na cidade de Monteiro. Tive a honra de ser contemplado com o título de cidadão Monteirense, ainda na gestão do prefeito Carlos Batinga. Título esse, que exponho com muita honra em meu gabinete de trabalho aqui na cidade de Campina Grande.
Louvo a Deus, porque ajudei construir um pouco dessa história. Sempre com muito amor e respeito ao meus irmãos monteirenses, levando fé, amor e esperança aos corações de meus compatriotas. Parabéns Monteiro, parabéns a todos nós monteirenses, que vemos nossa cidade chegar ao alto de seus 142 anos de emancipação política. Parabéns a todas as autoridades, desde a executiva municipal, doutora Edna Enrique, até o mais simples funcionário que tem ajudado no progresso dessa linda cidade.
Que Deus, em sua infinita misericórdia, venha abençoar todo tempo e o tempo todo minha linda cidade paraibana.

Pr Daniel Nunes da Silva

quinta-feira, 26 de junho de 2014

PARTE PARA A ETERNIDADE A IRMÃ MARIA CONFESSOR MARQUES

Partiu para a eternidade a irmã Maria Confessor Marques, com 95 anos e cinco meses de idade. Uma heroína que batalhou pela fé na pessoa de Jesus Cristo. Membro da Assembleia de Deus por mais de 65 anos, deixa um legado de fé, oração humildade e uma vida cristã pautada na Palavra de Deus.
A Igreja sentirá muitas saudades da irmã Maria Confessor, pois era aluna assídua da Escola Bíblica Dominical, participante ativa do Círculo de Oração, não faltava culto de doutrina, e nos cultos de domingo a noite. Sempre tinha uma palavra de conselho para dar aos crentes mais novos na fé. Tinha prazer na oração. Era contribuinte fiel para o crescimento e manutenção da obra do Senhor.
Não é porque o Senhor chamou a irmã Maria Confessor, que se veem essas qualidades, pois na festa dos noventa anos da Igreja Assembleia de Deus em Campina Grande, quando ela completou 95 anos, foi homenageada, e a igreja a parabenizou com muita alegria. Recebeu um quadro de honra, por ser aluna da Escola Dominical.

Ontem (25/06), as seis horas da tarde, a irmã Maria deu o último suspiro e partiu para os braços do Pai Eterno. Hoje (26/06), sob uma chuva silenciosa, foi levado seu corpo ao cemitério do Monte Santo, aqui na cidade de Campina Grande, em um cortejo de inúmeras pessoas. No culto, as irmãs do Círculo de Oração cantaram um hino que falava das moradas celestiais. Tudo foi comovente, mas a nossa alegria, é porque a irmã Maria Confessor, ou “Neném”, como era carinhosamente chamada pelos mais íntimos, está descansando nas régias mansões celestiais.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

ESSE ARTIGO SAIU NO MENSAGEIRO DA PAZ DESTE MÊS DE JUNHO - CONFIRA NA ÍNTEGRA

FESTAS JUNINAS, FOLCLORE OU IDOLATRIA?


Em um país como o Brasil, onde a constituição diz que o estado é laico, mas que as marcas da religião católica estão estampadas em logradouros públicos, hospitais, escolas, câmaras legislativas, etc., todo cuidado é pouco, quando tratamos desse assunto, pois, podemos estar pensando ser apenas mais uma cultura popular, sem nenhum problema espiritual, e, estarmos incorrendo no pecado da idolatria. Estudemos, pois o assunto.
A palavra “folclore” é formada por dois termos da língua inglesa, quais sejam: Folk, que significa gente, e, lore, que significa sabedoria popular ou tradição. Portanto o termo folclore significa “o conjunto das tradições, conhecimento, saber vulgar”. A Enciclopédia Didática de Informação e pesquisa Educacional coloca as festas juninas dentro do folclore brasileiro dizendo o seguinte: “As festas tradicionais brasileiras, são na sua maioria católicas, como as festas de São Benedito, Santo Antônio, São João, São Pedro, Nossa Senhora do Rosário, Círio de Nazaré etc.” (grifo nosso). Pode-se assim notar, desde então, a força da tradição católica romana impregnada nessa festa pagã, disfarçada de folclórica.
Entendo ser também de igual importância definir o termo “festas juninas”. Há várias versões sobre a etimologia do nome. Alguém diz que é por causa do mês de Junho, outros dizem que é pelo nome de São João Batista, é que antigamente se chamava “Joanina”, vindo depois chamar-se “junina”. Outros ainda dizem que esse nome veio de uma deusa da mitologia romana, filha de Saturno e mulher de Júpiter, por nome “Juno”, e que sua festa era chamada de “junônias”, dando origem ao atual nome “juninas”.
As festas juninas já foram muito mais fortes em todo país. Nos últimos dias, as regiões Norte e Nordeste são aonde acontecem as maiores festas em homenagem aos três santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro. As cidades de Caruaru no Pernambuco e Campina Grande na Paraíba disputam entre si, para mostrar ao Brasil e ao mundo quem realiza a maior festa de São João, chegando a ter trinta dias consecutivos de festejos. O que mais chama a nossa atenção é a maneira nada bíblica que usam para comemorar (segundo a tradição católica) o nascimento dos santos: Músicas mundanas, bebidas alcóolicas, danças sensuais, fogos de artifícios, balões coloridos, banhos coletivos pelas madrugadas e fogueiras. Além do mais, sempre tem os casamentos matutos, ou caipiras (dependendo da região), onde o homem do campo é vilipendiado, como se todo camponês fosse sem dentes, ou com os dentes cariados, vestisse calças e camisas sempre remendadas, e tivesse no pé uma botina furada, levando assim, até as crianças hoje em dia, não terem nenhum incentivo, ou desejo de trabalharem na agricultura, pois, o homem do campo é visto como um cidadão de baixa categoria. Um cidadão que se veste mal, fala errado e não cuida do seu corpo.
Nesse meio totalmente carnal e idolátrico, acontece de tudo. Embriaguez, brigas, sendo que algumas delas chegam até haver morte, espancamentos, discussões acaloradas, rixas, perda de amizades, adultérios, fornicações, gravidez indesejada, traições, etc. Enfim, uma festa que não agrada aos olhos de Deus.
Poderá ser que alguém defenda as festas juninas, dizendo que não tem nada a ver. Que não passa de uma festinha de criança. O que não é verdade! A Igreja Católica Romana está por trás de tudo isso. Desde a estorinha contada de forma pueril para tentar conquistar a mente do infante, onde dizem que Izabel se comunicou com Maria, através de uma fogueira sobre o nascimento de João Batista, pois, segundo a estória, na época não havia meios de comunicação (uma mentira em forma de estória). Esquecem esses contadores de estórias, que Deus, sempre teve os seus meios para avisar os seus servos sobre qualquer acontecimento. Deus sempre teve anjos ao seu inteiro dispor. O mesmo anjo Gabriel, que anunciou para Maria, que ela daria a luz a um filho, também lhe contou que Isabel sua prima estava grávida, mesmo sendo de idade avançada (Lc 1. 36).
Outro ponto a ser acentuado aqui são as coisas sacrificadas aos ídolos. Sabemos que, se não todo, uma grande parte de tudo o que se vende nas festas juninas, principalmente os alimentos, são sacrificados aos ídolos, e uma parte do lucro é remetido a Igreja Católica. Vejamos o que diz a Bíblia a esse respeito: “Portanto, meus amados, fugi da idolatria”, “Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus, E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios: Não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios” (1Co 10. 14,19-21).
Poderá ser que alguém diga: “Não vejo nada de idolatria hoje em dia nas festas juninas”. Tudo bem! Se não vemos mais idolatria, vemos a mesa dos pecadores e a roda dos escarnecedores, e, a Bíblia nos diz: “Bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores” (Sl 1.1). Portanto, não há saída. Não há como sermos coniventes com tais festas, pois elas vão de encontro com tudo o que a Bíblia chama de fruto do Espírito, e, estão verdadeiramente afinadas com tudo aquilo que a Palavra chama de obras da carne (Gl 5. 17-23).
O conselho que deixamos para nossos amados irmãos é o mesmo que o apóstolo Paulo deixou para a Igreja dos santos que estavam em Roma: “E não conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, perfeita vontade de Deus” (Rm 12.2). Quantos servos de Deus, que já rejeitaram as obras infrutuosas das trevas no passado, hoje, estão dizendo que não faz mal e transigindo com o pecado. Cuidado, porque muitos serão surpreendidos na vinda do Senhor Jesus! A falta de temor a Deus tem levado muitos cristãos, que outrora defendia a fé cristã com todas as forças, estarem hoje com as mãos frouxas e cansadas, e os pés cambaleantes. Para os tais a Bíblia diz: “Portanto tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, e fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja se não desvie inteiramente, antes seja sarado” (He 12. 12,13).
Festa junina não é uma simples festa folclórica brasileira, ela é hoje, além de idolátrica e pagã, uma festa tão carnal quanto o Carnaval, ou outra festa mundana qualquer. Portanto amados irmãos, mantenham-se longe, e, procurarem manter vossos filhos também longe de tais festividades. Analisem tudo o que foi escrito e tirem suas conclusões, mas a meu ver, não é uma festa recomendável para a família cristã!


Pr. Daniel Nunes da Silva – Presidente da Igreja Assembleia de Deus em Campina Grande/PB e COMEAD-CGPB

sábado, 29 de março de 2014

“No hay fuego en el infierno; Adán y Eva no son reales”, expone el Papa Francisco


A matéria está em Espanhol, mas, dá para entender as heresias que o Papa Francisco crê e esta pregando. Jesus está próximo para buscar a sua Igreja na terra!
Un hombre que está ahí para abrir muchos antiguos “secretos” en la iglesia católica es el Papa Francisco. Algunas de las creencias que se celebran en la iglesia, pero en contra de la naturaleza amorosa de Dios, están siendo destinados por el Papa que fue nominado recientemente ‘El hombre del año’ por la revista TIME.
En sus últimas revelaciones, el Papa Francisco dijo:
“A través de la humildad, la introspección  y la contemplación orante hemos adquirido una nueva comprensión de ciertos dogmas. La iglesia ya no cree en un infierno literal, donde la gente sufre. Esta doctrina es incompatible con el amor infinito de Dios. Dios no es un juez, sino un amigo y un amante de la humanidad. Dios busca no para condenar sino para abrazar. Al igual que la fábula de Adán y Eva, vemos el infierno como un recurso literario. El infierno no es más que una metáfora del alma aislada, que al igual que todas las almas en última instancia, están unidos en amor con Dios. “
En un discurso impactante que está reverberando en todo el mundo, el Papa Francisco declaró que:
“Todas las religiones son verdaderas, porque son verdad en los corazones de todos aquellos que creen en ellos. ¿Qué otro tipo de verdad está ahí? En el pasado, la iglesia ha sido muy dura con los que consideró inmorales o pecaminosos. Hoy en día, ya no hay juicio. Como un padre amoroso, nunca condenemos a nuestros hijos. ¡Nuestra iglesia es lo suficientemente grande como para heterosexuales y homosexuales, para los pro-vida y los pro-elección! Para los conservadores y los liberales, incluso los comunistas son bienvenidos y se nos han unido. Todos amamos y adoramos al mismo Dios.”En los últimos seis meses, los cardenales, obispos y teólogos católicos han estado deliberando en la Ciudad del Vaticano, al discutir el futuro de la iglesia y la redefinición de las doctrinas y los dogmas católicos de larga data. El Tercer Concilio Vaticano II, es el mayor y más importante desde el Concilio Vaticano II que concluyó en 1962.
El Papa Francisco convocó al nuevo consejo de “por fin terminar la obra del Concilio Vaticano II”.
El Tercer Concilio Vaticano concluyó con el Papa Francisco anunciando que …
El catolicismo es ahora una “religión moderna y razonable, que ha sufrido cambios evolutivos. Ha llegado la hora de abandonar toda intolerancia. Debemos reconocer que la verdad religiosa evoluciona y cambia. La verdad no es absoluta o grabada en piedra. Incluso los ateos reconocen lo divino. A través de actos de amor y caridad el ateo reconoce a Dios como bueno, y redime su alma, convirtiéndose en un participante activo en la redención de la humanidad. “
Una declaración en el discurso del Papa ha enviado a los tradicionalistas a un ataque de confusión e histeria …
“Dios está cambiando y evolucionando como somos, porque Dios vive en nosotros y en nuestros corazones. Cuando difundimos el amor y la bondad en el mundo, tocamos nuestra propia divinidad y la reconocemos. La Biblia es un hermoso libro sagrado, pero como todas las grandes y antiguas obras, algunos pasajes son anticuados. Algunos incluso lo llaman para la intolerancia o el juicio. Ha llegado el momento de ver a estos versos como interpolaciones posteriores, en contra del mensaje de amor y de verdad, que irradia de otra manera a través de las Escrituras. De acuerdo con nuestro nuevo entendimiento, vamos a empezar a ordenar mujeres como cardenales, obispos y sacerdotes. En el futuro, es mi esperanza que tendremos un día un Papa mujer. ¡No dejar que ninguna puerta se cierre a la mujer que esté abierta a los hombres! “
Algunos cardenales de la iglesia católica están en contra de últimas declaraciones del Papa Francisco.
Esse é o site que trouxe a matéria original: http://www.mundohistoria.org/temas_foro/religi-n-filosofia-pensamiento/no-hay-fuego-infierno-ad-n-eva-no-son-reales-expone-papa-f