Pages

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

QUANDO PASSAMOS PELO VALE

E a mão do Senhor estava sobre mim ali, e me disse: Levanta-te, e sai ao vale, e ali falarei contigo” (Ez 3.22).
Há alguns vales que Deus nos faz passar durante nossa vida. Estive pensando sobre eles, e, me veio o desejo de compartilhar com você. Quem sabe estejas passando por algum desses vales e este estudo te ajudará a entender melhor, porque estás passando por ele.
1.       O vale de Jaboque (Gn 32. 22-32), que o chamei “O vale da transformação”. Onde Jacó lutou com o Anjo do Senhor, e não o deixou ir, até receber a benção. Lá, no vale de Jaboque, Jacó foi transformado em Israel. De trapaceiro, enganador, usurpador a príncipe de Deus, ou, aquele que luta com Deus. Veja bem, antes de passar pelo vale de Jaboque, quem tentava ganhar as batalhas para si, era o próprio Jacó. Mesmo que para isso precisasse trapacear, ludibriar. Mas, após ter passado pelo vale, ele aprendeu que quem pelejava por ele era o Senhor. Certamente, aquele medo que estava de seu irmão Esaú, foi embora, porque a certeza no Deus de Abraão e Isaque saturou o seu coração. Não era mais ele que o guardava, mais o Senhor o protegia por onde quer que andasse: “E partiram; e o terror de Deus foi sobre as cidades que estavam ao redor deles, e não seguiram após aos filhos de Jacó” (Gn 35. 5). E melhor confiar em Deus, que confiar nos homens. O salmista Davi disse: “ Uns confiam em carros, outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus” (Sal 20. 7). Lá no vale, Jacó recebeu a transformação que precisava para ser o grande patriarca, que levou o nome de onde veio a linhagem escolhida de Deus, o povo de Israel. Se precisar, Deus vai fazer você passar no vale da transformação, vai mudar alguma coisa em sua vida. Seja em teu caráter, em seu modo de pensar, em sua maneira de agir, não sei, sei que Ele ainda é o mesmo Deus.  Gosto também de chamar o Vale de Jaboque, de “a oficina de Deus”. Nessa oficina o Criador troca peças, arranca peças, concerta peças que estão danificadas. Interessante, que quando Jacó saiu do vale, manquejava. O nervo de sua perna havia encolhido com o toque do Senhor. Quantos que precisam de um toque para encolher o orgulho, o egocentrismo, o narcisismo, etc. Há pessoas, que estão vivendo a síndrome de lúcifer. Pensam que são melhores que outros. Acham que devem sempre ser honrados e aplaudidos. Basta um toque do Senhor, e a tua vida será mudada.
2.       O Vale da sombra de morte (Sal 23.4), que o chamo de “ O Vale da Confiança perfeita em Deus”.  O salmista disse: “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam”. Que confiança é essa que o salmista manifestou? Ele está falando daquele momento crítico da vida. Ele se refere aquele dia, que mais tarde Paulo chamou de “dia mau”. Aquele momento que parece que nada da certo. Parece que todos estão contra nós. Mas o grande apóstolo dos gentios também disse: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 11.31). A confiança do salmista não estava nos amigos, nem nos cavalos de guerra que ele possuía (Sal 20. 7). Ele não confiava em seu posto como rei, mas disse: “... porque tu estás comigo”. A presença do Senhor era a real confiança de Davi. Para vencer o gigante Golias Davi disse: “Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti e nome do Senhor dos exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado” (1Sm 17. 45). Queria dizer Davi, eu não confio em armas carnais, mas sim, no nome de meu Deus. Se estás passando pelo vale da sombra de morte, chegou o momento de mostrar que não confias em si mesmo. Quem sabe os amigos, aqueles amigos íntimos, todos te abandonaram. Quem sabe o dinheiro já acabou. Mas, há um amigo, muito mais chegado que irmão, ele está dizendo: “Não te deixarei, não te abandonarei”.
3.       O vale de ossos secos (Ez 37). Gosto de chama-lo de “O vale da autenticação profética”. Nesse vale, ou você é profeta ou é osso seco. Lembro-me de quando ainda era muito jovem. Estávamos em um culto, em uma igreja muito humilde. Havia vários obreiros, entre os quais presbíteros, diáconos e cooperadores. Repentinamente, lá num cantinho uma senhora da um grito ensurdecedor e cai endemoninhada. Alguns irmãos correram pra fora do pequeno templo e outros ficaram olhando aquela mulher se contorcendo no chão e clamando com uma voz muito feia, se enroscando pelos bancos como se fosse uma serpente. Naquele momento, o presbítero grita: “Irmão Daniel, vai até lá e expulsa aquele demônio”. Eu, com confiança apenas no nome de Jesus, me levantei, e ordenei aquele espírito maligno que deixasse aquela vida, o qual, sem fazer maiores alardes, abandonou aquele corpo, deixando a mulher em paz. O diabo não aceita carteirada. Não adiante dizer que é pastor, que tem credencial de evangelista, ou diploma de teologia. Quando estamos no vale, somente uma vida em comunhão com o Espírito Santo, fará a diferença na vida do obreiro. Quantos que foram reprovados no vale! Na hora que o Senhor disse a Ezequiel: “profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor”, ele profetizou e o milagre aconteceu. Somente uma palavra verdadeiramente profética pode mudar o quadro caótico que o mundo está vivendo. Deus conta com você amado.
4.       O vale de Baca (Sal 84. 6). “O vale da frutificação”.  Há uma razão porque o vale de Baca (árido) é transformado em manancial. O verso anterior diz: “Bem aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados”. Esse que pisa o vale de Baca e o transforma em mananciais, não confia em si mesmo, mas sim no Senhor. Na verdade, o fiel cristão, apenas da passos de fé, mas que executa a benção é o Senhor. Podemos nos lembrar dos passos que os sacerdotes deram, quando na passagem do Jordão. Eles deram os passos, mas que abriu o Jordão foi o Deus. Geralmente, quando entramos nesse vale, é porque o Senhor quer nos usar para mudar situações de outras pessoas. Pessoas que estão vivendo na aridez espiritual, física, financeira ou de outra índole. Deus nos usa, para entrar nesses desertos e transformar as situações, frutificando como José e espalhando ramos sobre o muro (Gn 49.22).
Não importa o vale que estejas passando. Lembre-se: o vale é apenas a escola de Deus para sua vida. Logo, o Senhor te levará aos píncaros da vitória em nome de Jesus.


Pr Daniel Nunes

domingo, 23 de novembro de 2014

MISSÃO PRIORITÁRIA DA IGREJA (Mc 16.15)

Não há nenhuma dúvida que estamos vivendo tempos, onde o ter tomou o lugar do ser. Muitos buscam a Deus, não pelo o que Ele é, mas sim, por o que Ele faz. Seus milagres são muito mais apreciados, que seus atributos. Saber que Deus é Onipotente é muito bom, porque assim, Ele poderá fazer tudo o que eu quero! Dar tudo o que tenho desejo, e assim, satisfazer todos os meus anseios.
São muitas a igrejas, que já deixaram de pregar o evangelho de Jesus Cristo, para pregar o evangelho da prosperidade. Há coisas acontecendo em igrejas, que dizem ser evangélicas, que nos causa nojo. Assisti a um vídeo, onde, uns senhores, que, se dizendo pastores, diziam eles: “Estamos descendo a mina da riqueza, a mina de ouro, onde vamos encher as garrafas com a água da prosperidade, da riqueza”. Lá, após mergulharem na água, encherem as garrafas, fizeram uma oração, que certamente não foi ao nosso Deus, pois, Deus não tem nenhum compromisso com aquilo que não está na sua Palavra.
É muito triste, ver um povo que não conhece a Bíblia. Não por falta de Bíblia, pois as livrarias estão abarrotadas de todas as versões de Bíblias, mas, porque é uma geração que não lê Bíblia. É um povo levado por pregações de efeito momentâneo. Uma geração, que acostumou tomar analgésico em vez de tomar o remédio que cura de verdade. Preferem escutar uma mensagem que massageie o seu ego, que escutar que o evangelho transforma, salva, liberta, regenera, muda completamente a vida do homem.
A missão prioritária da Igreja de Jesus Cristo na face da terra é pregar o evangelho. Evangelho esse que Paulo não se envergonhava, pois é poder de Deus para salvação de todos os homens (Rm 1.16). A Igreja que você congrega prega o evangelho ou é mais uma que vive dessas pregações que parecem bíblicas, mas os textos citados são apenas âncora para pensamentos heréticos e gananciosos? Pedro disse: “E por avareza farão de vós negocio com palavras fingidas; sobre os quais de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita” (2Pe 2.3). Seja como os crentes da Beréia (At 17.10,11). Confira na Bíblia o que está sendo pregado, e, caso veja, que estão usando a Bíblia, apenas para satisfazer seus interesses, fuja dai! Procure um lugar sadio na Palavra para desfrutar da comunhão com os santos, e, estar pronto, esperando o dia do arrebatamento.


Pr Daniel Nunes

terça-feira, 11 de novembro de 2014

PARECE QUE O REMÉDIO NÃO ESTÁ FAZENDO EFEITO!

Conhecer as proteínas e vitaminas de uma comida, saber que é saborosa e apetitosa, não nos mata a fome. É necessário comê-la, se alimentar dela, para que tenhamos nossa fome saciada. Saber que um remédio é bom. Que de fato o seu poder curador e forte, não nos fará sadios, teremos que tomar o medicamento. Assim também, é com a Palavra de Deus. Se quisermos ser curados do pecado, em todas as suas manifestações, se faz necessários tomarmos a Palavra de Deus e fazermos uso dela para nossa vida verdadeiramente. Disse Jesus: “Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado” (Jo 15.3). “Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” (Jo 17.17). A Palavra de Deus é poderosa: Ela é como prata refinada em forno de barro sete vezes (Sl 12.6); Ela e comparada ao mel (Sl 119.103); Ela é como fogo e martelo que quebra a mais dura penha (Jr 23.29); Ela é alimento que traz gozo e alegria (Jr 15.16), etc. Poderíamos passar aqui muito tempo escrevendo sobre as qualidades benéficas da doce e infalível Palavra de Deus, que segundo o escritor aos Hebreus, “é como uma espada de dois gumes, que penetra até a divisão da alma e do espírito e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” (He 4.12). A pergunta que não quer calar é essa: Porque, se a Palavra de Deus é tão poderosa, se de fato ela tem uma eficácia tão avassaladora na vida do homem; muitos a ouvem dias após dia, culto após culto, a leem e até meditam, e continuam a praticar os mesmos e velhos pecados que dantes? Sempre que penso nisso, comparo a uma infecção, onde o médico aplica aquela dose de antibióticos, que ele aprendeu na universidade de medicina que seria suficiente para resolver aquele caso, e não vê a regressão da infecção na vida do paciente. Então ele aumenta a dose, e o mal continua prevalecendo. Então, o médico chama a família e dá a triste noticia: “A doença dele é incurável!”.
Infelizmente, esse quadro clínico espiritual, para muitos homens é mulheres, já está nesta condição! Porém, não é o remédio que é ineficaz. Então se pergunta: O que será então? Somente uma resposta é capaz de solucionar tal questão: Assim como muitos tocavam em Jesus, mas, somente a mulher que sofria do fluxo de sangue o tocou com fé, muitos estão lendo, pregando, ouvindo a Palavra, mas ela não está chegando ao coração, acompanhada da fé suficiente para operar o milagre da regeneração. Veja o que disse o escritor aos Hebreus: “Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram” (He 4.2). Com isso quero dizer, que a falta de fé na Palavra de Deus, leva o homem lê-la, como se lê um jornal, ou um livro qualquer, que se lê, acha-se bonito, proveitoso, mas, não se aplica na vida cotidiana, e, sendo assim, nenhum efeito causa na vida desse leitor. Essa falta de fé, é causado pela falta de temor a Deus. Lucas escreve que na igreja primitiva, em toda alma havia temor (At 2.43). Esse temor aqui, não é medo, timidez, mas sim, observância da Palavra de Deus. Reverencia a voz de Deus. Somente com temor, vamos ler que não se deve mentir, e não mentiremos. Que não se deve prostituir e não nos prostituiremos. Que não se deve falar mal de nosso próximo e não falaremos.
Caros irmãos, se a Palavra de Deus, não está surtindo efeito em tua vida, muito cuidado! Mas, muito cuidado mesmo! Porque, se a Palavra de Deus não te afastar do pecado, o pecado fará que te afaste de Deus!

Pr Daniel Nunes – presidente da IEADCG e COMEAD-CGPB

sábado, 1 de novembro de 2014

DEUS ABOMINA A SOBERBA. CARTA DA EX ESPOSA DE HUGO CHAVES ANTES DE SUA MORTE

Hugo, algumas considerações sobre a tua morte que se aproxima:
          Não quero que partas desta vida sem antes nos despedirmos, porque tens feito um mal imenso a muita gente, tens arruinado famílias inteiras, tens obrigado legiões de compatriotas a emigrar para outras terras, tens enlutado um número incontável de lares, aos que achavas que eram teus inimigos os perseguistes sem quartel, os aprisionastes em cubículos indignos até para animais, os insultastes, os humilhastes, os enganastes, não só porque te achavas poderoso, mas também imortal... Porque o fim dos tempos não te alcançaria.
Mas a tua hora chegou, os prazos se esgotaram, o teu contrato chega ao seu fim, teu "ciclo vital" se apaga pouco a pouco e não da melhor maneira; provavelmente morrerás numa cama, rodeado de tua família, assustada, porque vais ter que prestar contas uma vez que das teu último alento, te vás desta vida cheio de angustia e de medo, lá vão estar os padres a quem perseguistes e insultastes, os representantes dessa Igreja que ultrajastes por prazer, claro que te vão dar a extrema unção e os santos óleos, não uma, mas muitas vezes, mas tu e eles sabem que não servirão para nada, mas só para acalmar o pânico a que está presa a tu alma ante o momento que tudo define.
Morres enfermo, padecendo do despejo, das complicações imunológicas, dos terríveis efeitos secundários das curas que prometeram alongar a tua vida, teus órgãos vão se deteriorando, uma a um, tuas faculdades mentais vão perdendo o brilho que as caracterizava, teus líquidos e fluidos são coletados em bolsas plásticas com esse fedor de morte que tanto te repugna.
Diga-me, neste momento, antes que te apliquem uma nova injeção para acalmar as dores insuportáveis de que padeces, vale a pena que me digas que não te possam tirar a dança – ah! – as viagens pelo mundo, os maravilhosos palácios que te receberam, as paradas militares em tua honra, as limusines, os títulos honoríficos, os pisos dos hotéis cinco estrelas, as faustosas cenas de estado... Diga-me agora que vomitas o mingau de abóbora que as enfermeiras te dão na boca, se era sobre isso que se tratava a vida, pois os brilhos e as lantejoulas já não aprecem nos monitores e máquinas de ressuscitação que te rodeiam, as marchas e os aplausos agora são meros bipes e alarmes dos sensores que regulam teus sinais vitais que se tornam mais débeis.
Podes escutar o povo do teu país lá fora do teu quarto?... Deve ser tua imaginação ou os efeitos da morfina, não estás na tua pátria, estás em outro lado, muito distante, entre gente que não conheces... Sim, estás morrendo em teu próprio exílio, entre um bando de moleques a quem confiou entregar teu próprio país, teus últimos momentos serão passados entre cafetões e vigaristas, entre a tua coorte de aduladores que só te mostram afeto porque lhes davas dinheiro e poder; todos te olham preocupados e com raiva, nunca deixastes que nenhum deles pudesse ter a oportunidade de te suceder; agora os deixas ao desabrigo e teu país à beira de uma guerra civil... Era isso o que querias? Foi essa a tua missão nesta vida? Esquece-te da quantidade de pobres, agora há mais pobres do que quando chegastes ao poder; esquece-te da justiça e da igualdade quando praticamente lhe entregastes o país a uma força estrangeira que agora teremos de desalojar à força e ao custo de mais vidas.
Tenho a leve impressão que agora sabes que te equivocastes; acreditastes num conto de passagem e te julgastes revolucionário, e por ser revolucionário... imortal; convocastes para o teu lado os mortos, teus heróis, esses fantasmas que também julgavas ter vida, Bolívar, Che Guevara, Fidel, e Marx que nunca conhecestes e que recomendavas a sua leitura... Andar com mortos te levou à magia e aos babalaôs, te metestes a violar sepulturas, e a fazer oferendas a uma coorte de demônios e espíritos maus que agora te acompanham... Sentes a presença deles no quarto? Estão vindo te cobrar, recolher a única coisa que deverias valorizar em tua vida e que tão sinistramente atirastes na obscuridade e no mal, a tua alma.
Bem, me despeço; só queria que soubesses que passarás para a história do teu país como um traidor e um covarde, por não teres retificado tua conduta quando pudestes e te deixastes levar por tua soberba, por teus ideais equivocados, por tua ideologia sinistra renunciando aos valores mais apreciados, a tua liberdade e à liberdade dos outros, e a liberdade nos torna mais humanos.
"O socialismo só funciona em dois lugares: no céu, onde não precisam dele, e no inferno onde é a regra dos que sofrem".

Nancy Iriarte Díaz

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

CRUZADA, MENSAGEM DE ESPERANÇA, DIA 08 DE NOVEMBRO DE 2014

Você é nosso convidado especial para a Primeira Cruzada Evangelística MENSAGEM DE ESPERANÇA. O evento será realizado no dia 08 de novembro de 2014, no Parque do Povo, centro de Campina Grande -PB. O pastor Gilvan Rodrigues será o pregador, e, o Cantor Junior, estará louvando o Nome de Jesus, juntamente com vários cantores de Campina Grande e região.

Não percam, venham e leve uma pessoa não crente para ouvir a poderosa Palavra de Deus.

Obs. Ontem, dia 29, estivemos com um grupo de obreiros, orando no local da Cruzada, e no final da oração Jesus Salvou uma alma. A Senhora Vaneide, veio atraído pela oração e se rendeu aos pés de Jesus. Toda Gloria sejam dadas ao Cordeiro que tira o pecado do Mundo.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

É DEUS QUE REMOVE REIS E ESTABELECE OS REIS

NÃO há meio termo, ou eu creio na Palavra infalível de Deus, ou não creio. Faz-se necessário fazermos uma reflexão profunda nesses momentos, quando acabamos de passar por uma eleição para presidente jamais vista antes. Com números tão apertados para a candidata que se sagrou vitoriosa. Certamente, que em momentos como esses, aqueles que votaram contra. Que queriam mudança ou alternância de poder ficam um tanto quanto chocados e até porque não dizer, revoltados. Queriam mudança a todo custo! Porém, é nesse momento, que temos de dar total crédito a soberania de Deus, e o poder controlador de todas as coisas. Podemos dizer como Daniel: “E ele muda os tempos e as horas; Ele remove reis e estabelece os reis: Ele dá sabedoria aos sábios e a ciência aos entendidos” (Dn 2.21). Também devemos escutar o inspirado apóstolo Paulo dizendo: TODA a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus” (Rm 13.1).
Se formos ver, as circunstancias, tanto de Daniel como de Paulo, não eram nada favoráveis, nem tão pouco, as autoridades que os governavam na época, eram as mais apreciadas, mas eles estavam cônscios que, se estavam ali, era porque Deus, aquele que governa, desde um alto e sublime trono (Is 6.1), estava dando o aval para que ali estivessem. Sendo assim, qual será o nosso papel como crentes salvos após terem passadas as eleições? Ficar falando de quem ganhou ou perdeu? Dizendo que não deveria ser assim? Ou seguirmos o conselho Paulino, quando diz: “ADMOESTO-TE pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações da graças por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminencia, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade. Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador” (2Tm 2. 1-3).
Conclamemos ao povo de Deus, e, em uma atitude de confiança em nosso Deus, que sabe tudo, entende tudo e pode tudo, orarmos, pedindo, que o tempo que nos resta nesta terra, seja para propagar o Evangelho de Jesus Cristo, fazendo tudo para Honra e Gloria de nosso Eterno e Trino Deus, o Pai o Filho e o Espírito Santo. Amém.
Pr Daniel Nunes


domingo, 19 de outubro de 2014

TODO CRENTE SALVO UM MISSIONÁRIO

Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura” (Mc 16.15).
Desde o Antigo Testamento, todos aqueles que tiveram um encontro verdadeiro com Deus, passaram a se preocupar com almas. Veja o exemplo de Abraão: “E chegou-se Abraão, dizendo: Destruirás também o justo com o ímpio? Se porventura houver cinquenta justos na cidade, destrui-los-ás também...?” (Gn 18. 23,24). Por isso mesmo, digo sempre: É inconcebível, que alguém tenha um encontro com Jesus e não se preocupe com as almas perdidas.
Deve-se partir do principio que todos somos frutos de missões. A obra pentecostal no Brasil é fruto da vinda de dois jovens suecos, que chegaram a Belém do Pará, e de lá a obra se espalhou por todo o território brasileiro.  Logo, somos frutos de missões. Nada mais justo, que esses filhos de missões, continuem propagando esse evangelho aqui, ali e além. Fazer missões simultâneas é isso mesmo. Não esperar que um lugar esteja todo evangelizado para começar em outro. Jesus disse: “... ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (At 1.8). Simultaneidade é isso: fazendo missões em todos os lugares ao mesmo tempo. Há pessoas que perguntam: Porque gastar dinheiro com a índia, China, ou outros povos que nem mesmo conhecemos? Eu te pergunto: E se Deus, não tivesse investido em nós, que éramos inimigos, como e onde estaríamos hoje?
Amados, invistamos em missões, e, tenhamos certeza de uma coisa: Deus nos abençoará sobremaneira de tal forma, que encherão nossos celeiros de todas as sortes de bênçãos advindas do Eterno.
Avante ao campo de missões!


Pr Daniel Nunes da Silva – presidente