Pages

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

A GRANDE RESPONSABILIDADE DOS LÍDERES DA ATUALIDADE

Mt 28. 16-20; Mc 16.15

Como é grande a responsabilidade daqueles que o Senhor Jesus Cristo, têm colocado como atalaias e arautos do Evangelho nos dias atuais. Em um século, onde o verdadeiro Evangelho de Jesus está sendo trocado por entretenimentos vários. Onde a briga pelo que canta melhor, o que toca melhor, o que prega melhor, faz mais bonito é uma constante dentro dos círculos evangélicos. Tempo, onde as maiores bizarrices são cometidas, tudo em Nome de Jesus. Uma grande quantidade desses hão de ouvir da boca do Senhor a voz dizendo: “... Nunca vos conheci” (Mt 7. 23).
O que faremos? Ficaremos imóveis, aceitando tudo como se nada tivesse acontecendo? Ou vamos reagir com a Palavra de Deus em punho. Será que podemos dizer como Paulo? “Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” (1Co 2.2). E disse mais: “... e ai de mim, se não anunciar o Evangelho” (1Co 9.16c). O apóstolo Paulo se preocupava com a pregação do genuíno Evangelho de Jesus. Com o anuncio daquilo que de fato muda a vida das pessoas. Vejamos o conselho que ele deu a Timóteo: “E o que de mim, entre muitas testemunhas ouviste, confia-o a homens féis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros” (2Tm 2.2); disse mais: “Conjuro-te pois diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a Palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério” (2Tm 4. 1-5).
Deus vai cobrar de nossa geração! Não podemos aceitar um evangelho superficial, epidérmico. Cultos que chamamos de avivados, e trabalho que chamamos de avivamento. Porém, ao voltar para casa, o cristão continua tão carnal, tão maligno, quanto antes. A mesma língua que falou um montão de palavras em línguas estranhas, já está falando palavras obscenas, mentindo, falando mal uns dos outros, etc. As mesmas mãos que levantaram para “adorar a Deus” no templo são as mesmas que espancam os filhos e a esposa em casa. Quantos filhos frustrados. Quantas esposas deprimidas, porque o esposo, diante da igreja é um santo, mas no lar é um demônio. Quantas mulheres, que assumem papel de profetiza na igreja, mas que sua boca é um sepulcro aberto. São mulheres desequilibradas, falastronas, rixosas. Algumas, o marido está vivendo com ela, porque não quer perder o ministério. Isso é muito triste!
Amados, creio que temos um trabalho gigantesco dentro da igreja para fazer. A voz do Senhor bradou dizendo à Igreja de Éfeso: “Lembra-te, pois donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar  o teu castiçal, se não te arrependeres” (Ap 2. 5); ainda a Igreja de Tiatira: “Mas tenho porém contra ti que toleras Jezabel, mulher que diz profetiza, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria” (Ap 2. 20); A Igreja de Laodicéia disse: “Assim, porque és morno, e nem és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca” (Ap 3. 16). O bastão está em nossas mãos. Deus vai cobrar de cada um de nós se não fizermos o que ele manda fazer.
Usemos nossos púlpitos para ensinar a Palavra de Deus. Ensinar o evangelho de Jesus. Falar sobre o poder transformador que o evangelho tem. Falar da obra na cruz do Calvário. Falar que Jesus quer que sejamos santos, limpos, libertos do pode das trevas. Jesus não quer um povo comprometido com o mundo. Com um coração dividido. Ele quer um povo que seja seu, somente Seu: “O qual se Deus a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras” (Tt 2.14). Veja como Paulo manda Timóteo ensinar isso: “Fala disto, e exorta e repreende com toda a autoridade. Ninguém de despreze” (Tt 2.15). A igreja precisa de orar e aprender a Palavra. Todo grande avivamento veio precedido de muita confissão, arrependimento e oração e aliança com Deus (2Cr 7.14; Ed 9. 1-6; 10. 1-3). Avivamento somente de barulho sem confissão, arrependimento e mudança de comportamento, não é avivamento.


Pr Daniel Nunes - Pastor presidente da IEADCG e COMEAD-CGPB

A INSENSIBILIDADE DO PECADO


O pecado leva o ser humano a um endurecimento de coração. Em Hebreus 3.13, o escritor da carta disse: “Antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado”. Essa palavra endurecer vem da palavra grega “sklerunein”. O adjetivo “skleros” pode ser usado para uma pedra que é difícil de ser lavrada. Como metáfora, pode ser usado a um rei desumano, que trata com dureza seus súditos. O pecado endurece o coração do homem. Em Filipenses 1.9, o apóstolo Paulo, ora pelos filipenses, para que eles abundem, no que ele chama de “aisthesis” = percepção sensitiva, quer dizer: uma qualidade do coração e da mente que é sensível àquilo que está mal. Veja a sequencia do versículo 10: “Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalos algum até o dia de Cristo”.
Significa dizer, que a pessoa que comete um deslize em sua vida espiritual, pela primeira vez ele demostra um estremecimento e uma repugnância; se o ato se repete, cometerá com mais facilidade; se insiste em cometer a ação maléfica, será para ele uma coisa comum e normal. Significa dizer, que o pecado, pelo seu engano, tornou esse coração insensível para detectar o mal. Será como se uma pessoa, tivesse um membro do seu corpo, com problemas de sensibilidade, e chegasse um ferro em brasas nele, e, mesmo o ferro em brasas estando queimando e destruindo o membro, ele estaria insensível a tal ação.


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Teologia Reformada: Uma Breve Reflexão para Jovens Arminianos Simpatizantes das Ideias Calvinistas

Deus quer que todos sejam salvos, mas decide salvar apenas alguns.

Deus quer que todos se arrependam, mas concede o arrependimento apenas a alguns.

Deus quer que todos creiam, mas concede o dom da fé apenas a alguns.

Dessa forma, Deus diz que quer a bênção da salvação para todos, mas somente os predestinados poderão obtê-la.

Deus já decidiu quem vai para o inferno, e também como irá. Se através de uma morte rápida e não muito dolorosa, ou de uma morte lenta e bastante sofrida.

Preguemos o evangelho da graça para todos, embora tal graça  somente será eficaz para aqueles que Deus assim resolveu que fosse.

Deus muda a vontade de alguns para recompensá-los com a vida eterna, enquanto deixa a vontade de outros intocável para condená-los à perdição eterna.

Mesmo assim, não tendo escolha, pois Deus já escolheu tudo, sou moralmente responsável por minhas ações.

Sou um arminiano que amo, respeito e tenho muitos amigos calvinistas, mas que não concordo com ideias tão contraditórias e extremadas.

Aos jovens arminianos, simpatizantes das ideias calvinistas, a plena maturidade que somente é adquirida com o passar dos anos vos conduzirá a uma maior moderação em vossos posicionamentos e argumentos.

Predestinação e livre-arbítrio são realidades bíblicas que coexistem e não se excluem, desde que bem conciliadas.

Cuidado, pois uma grande paixão teológica, sem muita reflexão, pode resultar numa frustração na mesma proporção.

Uma inundação de textos para defesa do calvinismo geralmente surge diante das questões aqui expostas, mas vale lembrar que uma enchente de textos em defesa do arminianismo normalmente logo se segue.


Altair Germano, um perdido pecador, salvo pela graça de Deus em Cristo Jesus

sábado, 30 de agosto de 2014

Marina exclui casamento gay e criminalização da homofobia do seu plano de governo




 -Comitê da candidata do PSB à Presidência afirma ter havido ‘falha processual na editoração’ do programa lançado e divulga ‘errata’

Decorridas menos de 24 horas do lançamento oficial de seu programa de governo, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, emitiu nota oficial para retificar o que havia prometido em relação à defesa dos direitos da população homossexual.

Alegando "falha processual na editoração do texto" divulgado, ela recuou em relação aos pontos mais polêmicos e rejeitados pelos pastores de denominações evangélicas, onde se abriga parte considerável de seu eleitorado. 

Ontem, após a divulgação do programa, ao mesmo tempo que as redes sociais registravam manifestações de apoio da comunidade LGBT, pastores e políticos da bancada evangélica disparavam críticas, insinuando que Marina perderia o apoio do eleitorado de suas igrejas.

Um dos pontos que mais deixam evidente o recuo da candidata, que pertence à igreja Assembleia de Deus, é a supressão da promessa de "articular no Legislativo a votação da PLC 122". O objetivo desse projeto de lei, que tramita desde 2006, é equiparar o crime de homofobia ao racismo, com a aplicação das mesmas penas previstas em lei. 

Desde que surgiu, ele tem sido combatido pela bancada evangélica, com o argumento de que pastores que atacarem a homofobia em seus programas de rádio e TV também poderão criminalizados, o que seria uma restrição do ponto de vista da liberdade religiosa.

Outro recuo dos mais notáveis se refere à união entre pessoas do mesmo sexo. Na versão original, Marina prometeu "apoiar propostas em defesa do casamento civil e igualitária com vistas à aprovação dos projetos de lei e da emenda constitucional em tramitação, que garantem o direito ao casamento igualitário na Constituição e no Código Civil". Na proposta modificada, ela diz que vai "garantir os direitos oriundos da união civil entre pessoas do mesmo sexo".

Em outras palavras, ela vai se limitar a cumprir determinações legais já existentes, que surgiram do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que reconhecem a união civil entre pessoas do mesmo sexo e obriga os cartórios a registrar essas uniões. A promessa, portanto, apenas informa que a determinação do Supremo será cumprida. O que os gays reivindicam é uma lei que garanta o direito à união na Constituição. Isso os deixaria livres de mudanças nas interpretações do STF e do CNJ. Em outras palavras, teriam mais segurança.

Kit escolar. Marina se igualou à atual presidente Dilma Rousseff ao suprimir do programa a promessa de "desenvolver material didático destinado a conscientizar sobre a diversidade de orientação sexual e as novas formas de família". 

Em 2011, pressionada pela bancada evangélica no Congresso, Dilma interrompeu a distribuição de material didático que se destinava justamente a combater a intolerância nas escolas, afirmando que seu governo não faria divulgação de nenhum tipo de orientação sexual. De la cá para cá, Dilma tem sido duramente criticada pela comunidade LGBT por essa decisão. Na sexta-feira, com a divulgação de seu programa, Marina ganhou elogios de quase toda a comunidade, que voltou a se lembrar da atitude de Dilma. 

O terceiro ponto mais notável é o que trata da aprovação do Projeto de Lei da Identidade de Gênero Brasileira, mais conhecida como Lei João Nery. Seu objetivo é regulamentar o direito à troca de nomes de transexuais e travestis, dispensando a enorme burocracia que são obrigados a enfrentar hoje. Marina havia prometido mobilizar a bancada de governo no apoio à lei. No texto divulgado ontem, ela suprimiu a intenção de trabalhar pela aprovação.

domingo, 10 de agosto de 2014

LEMBRANÇAS DE MEU PAPAI


  Eu agradeço muito ao meu Deus porque não tive apenas um pai, mas vivi ao lado de um exemplo de vida cristã, meu saudoso papai, pastor Sebastião Nunes da Silva. Certa vez, no ano de 1981, na cidade de Alto Piquiri/PR, meu pai e eu (na época eu tinha 17 anos de idade), fomos para um culto em uma das fazendas do município. Não era tão longe, talvez uns 10 Km. A noite foi chuvosa, tenebrosa mesmo, mas o culto foi uma benção, daqueles que não temos vontade que termine. Os irmãos, com muita humildade louvavam ao Senhor. O hinos falavam do céu, da volta de Jesus. O papai pregou a palavra. Voz forte! Em meio as suas palavras ungidas, se ouvia o barulho de glorias a Deus e aleluias. Foi muito gostoso mesmo. Logicamente que ele não me deixou de fora. Cantei um hino, dei uma palavra, mas, o pregação foi o papai mesmo. Celebrou a Santa Ceia. Foi uma festa. Quando o culto terminou, a dona da casa, serviu pão feito em casa e café com leite. A chuva torrencial continuava. Esperamos um pouco para ver se afinava mais, porém, nada. Continuava, continuava, então o papai resolveu sairmos assim mesmo. Logicamente que os irmão diziam: "Irmão Sebastião, porque o senhor não dorme e vai amanha cedo?", Mas meu pai era um homem muito corajoso. Confesso que pela minha tenra idade, havia em meu coração um misto de desejo: um de sair naquela aventura, e outro de medo de não poder chegar em casa, e ter que dormir dentro do carro na estrada. Mas saímos.  O carro era um fuscão azul claro, ano 1975, motor 1500. Era um bom carro para a época. A viagem, desde o começo já mostrou que seria dura. O caminho era muito escorregadio. E para piorar, tinham passado a maquina patrolando, e aquela terra avermelhada, meia roxa grudenta, estava por toda a parte da estrada. Foi em uma subida íngreme do caminho, em uma semi-curva, que o carro derrapou e encostou no barranco. Por mais que o papai tentou, o carro permaneceu plantado na beira do barranco.
     O papai saiu do carro, eu sai também, e ficamos olhando par ver se víamos alguma casa por perto. Estava muito escuro, e não deu para ver nenhuma casa. A chuva tinha passado, e estava somente uma garoa fina. Mas a lama era muita! Naquele momento, sobre o barranco de mais ou menos 2 metros de altura, apareceu um homem com uma enxada nas costas. Quando o vimos, ficamos um pouco espantados, mas meu pai não esboçou nenhum medo, e, foi logo saudando o estranho homem: "Boa noite amigo", o que o homem respondeu amavelmente ao meu pai: "Boa noite amigo, precisando de ajuda?". Meu pai respondeu que sim. Então aquele homem, sem nenhuma dificuldade, saltou de barranco abaixo, raspou com a enxada um pouco de barro nos pneus dianteiros do fusca, e disse: "pode tocar amigo, que agora o carro vai sair". O papai e eu entramos carro. Papai deu partida e engatou um primeira marcha, e o carro saiu com muita facilidade do atoleiro. O carro começou subir a ladeira, e meu pai, parou e disse para mim: "Nem agradeci o senhor que nos ajudou". Parou o carro no alto, descemos e ele começou a gritar, chamando o homem, porém o mesmo, já tinha desaparecido. Meu pai, entrou no carro calado, passou alguns minutos, ele olhou para mim e disse: "Meu filho, sabe quem era esse homem que veio nos ajudar?", eu disse: "quem papai?", Ele disse: "Foi o anjo do Senhor meu filho". Seus olhos encheram de lágrimas, eu me arrepiei todo. Meu pai se alegrou no Senhor, falou em línguas estranhas e a viagem transcorreu em muita paz até a nossa casa.

Depois eu conto outras tão belas como esta

Lembranças de meu inesquecível papai

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Edir Macedo cobra R$ 45 por ingresso para entrar na Universal e veta entrada de fiel sem carro


O espaço de 100 mil metros quadrados também não tem data para ser aberto aos fiéis - quem quiser assistir aos cultos terá de pagar a passagem para a empresa de fretamento contratada pela Universal, ao valor de R$ 45 por pessoa, para quem mora na capital.



Após quatro anos de obras que custaram R$ 680 milhões, o Templo de Salomão, construído no bairro do Brás, região central de São Paulo, pela Igreja Universal do Reino de Deus, vai ser inaugurado no dia 31 somente para convidados e autoridades. O espaço de 100 mil metros quadrados também não tem data para ser aberto aos fiéis - quem quiser assistir aos cultos terá de pagar a passagem para a empresa de fretamento contratada pela Universal, ao valor de R$ 45 por pessoa, para quem mora na capital.

A cúpula da igreja promoveu uma entrevista coletiva em Santo Amaro, na zona sul, para explicar detalhes sobre o templo, o maior espaço religioso do País, quatro vezes maior do que o Santuário Nacional de Aparecida. O local acomodará um público de 10 mil pessoas, sentadas. O ambiente é suntuoso, com mármore rosa italiano, 10 mil lâmpadas de LED e oliveiras importadas de Israel.

Autoridades


Para a inauguração do dia 31, autoridades como a presidente Dilma Rousseff, o seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad são aguardadas para o evento. “Teremos centenas de autoridades. Não temos um balanço dos nomes, mas a Dilma já se antecipou e declarou publicamente que estará presente”, disse Renato Parente, jornalista que apresentou os detalhes do templo.

Parente disse que nenhuma pessoa poderá entrar no templo por conta própria. Quem quiser, vai precisar contratar o serviço de fretamento feito por ônibus. Para pessoas de outras cidades e Estados o valor da passagem ainda não foi estimado pela mesma empresa de ônibus, cujo nome não foi revelado.
“É um preço que será cobrado pela empresa de fretamento, não é da igreja. Não é um ônibus de linha normal, é turístico”, disse Parente. O templo também vai ter um telão com 20 metros de comprimento (maior do que os telões dos estádios da Copa do Mundo) e 60 apartamentos para pastores convidados, além da residência oficial do pastor Edir Macedo, fundador da Universal.

A igreja também divulgou regras para o uso de roupas. Mulheres devem evitar o uso de minissaias e roupas curtas. Para os homens, está vetado o uso de bermudas e de uniformes de clubes esportivos. Chinelos, camiseta regata, boné e óculos escuros também foram proibidos.

Contrapartidas


A autorização para o funcionamento do local foi emitida pela Prefeitura no dia 10, por meio da certidão de diretrizes da CET, documento que atesta que o empreendedor cumpriu as contrapartidas pelo fato de ser um polo gerador de tráfego. Entre as obras que a igreja teve de realizar, estão a instalação de cinco semáforos em cruzamentos da região e o plantio de 25 mudas de árvores. Outra contrapartida foi a exigência do rebaixamento de guias de cinco cruzamentos. O certificado de conclusão de obra ainda deverá ser solicitado.

Estadão
 















quarta-feira, 9 de julho de 2014

QUAL O VERDADEIRO SONHO DO BRASIL

Eu não queria falar, mas não tem jeito, fico inquieto com tudo o que temos assistido quando aos fatos atuais em nossa nação brasileira. Um ano pra lá de diferente dos demais. Copa do mundo, eleições, fora as outras festividades rotineiras, como carnaval, são João, etc., que são como anestésicos para uma nação que a cada dia está apodrecendo enferma. Saúde enferma, educação enferma, segurança enferma, moral enferma, ética enferma, probidade enferma. Sobra desonestidade, falta de vergonha e pudor.
Um país onde o pecado está sendo institucionalizado. A Bíblia é desprezada e a iniquidade é aceita como se fosse normal. Casamentos homo afetivos, aborto, drogas, crimes de todas as ordens e em todas as classes. Um país onde se preocupa mais coma vértebra de um jogador de futebol, que com a disparidade social, a falta de segurança, as mortes que ocorrem diuturnamente aos olhares despreocupados de autoridades, que apenas querem o poder pelo poder.
Hoje a nação está entristecida, de cabeça baixa porque em um jogo de futebol, a seleção brasileira perdeu. Como disseram alguns: “Acabou o sonho do hexa”. Que sonho de hexa que nada, o que o Brasil sonha é com a transposição do rio São Francisco, onde vai saciar a sede de milhões de nordestinos brasileiros. O que o Brasil sonha, é com políticos honestos, que sejam verdadeiros representantes do seu povo. (Ser político, não é pertencer a uma classe privilegiada não, ser político é ser representante do povo). O que o Brasil sonha é com hospitais equipados, com médicos bem pagos e capacitados. O que o Brasil sonha é poder sair na rua tranquilamente sem correr o risco de ser mais uma vítima de uma bala perdida. O que o Brasil sonha é com escolas, faculdades, e professores bem remunerados e preparados, para ensinar e formar cidadão que continuem a honrar a nossa terra.
 Acabou o sonho do hexa e agora? Agora, continuaremos a pagar os mais altos tributos da terra. Continuaremos a suportar a mídia dizer que todos os dias, milhões de barris de petróleo são extraídos no pré sal, e, nós brasileiros, pagamos o combustível mais caro do mundo. Continuaremos a escutar as promessas de dias melhores, músicas bonitas de campanha, e, após a vitória dos candidatos, o povo volta ao esquecimento. A FIFA vai levar os bilhões dos brasileiros, e nós ficaremos com os elefantes brancos, que foram construídos a peso de nosso suor, saúde e bem estar.
O efeito do analgésico chamado copa do mundo acabou! As dores voltaram. A verdadeira ânsia da sociedade brasileira volta à tona, e, agora com mais força. O Brasileiro precisa aprender a votar ideologicamente, e não por um par de sapatos, um saco de cimento, ou por 50 reais que alguém coloque em suas mãos em vésperas de eleição. Fala-se de somas exorbitantes que serão gastas nas eleições desse ano de 2014. Esses astronômicos gastos tornaram-se tão corriqueiros, que ninguém acha anormal, que um candidato para se eleger, tenha que gastar tanto.
Caros irmãos e amigos, sei que está difícil fazer escolhas certas no cenário politico brasileiro, onde, um candidato para se eleger, faz coligações absurdas, com os mais variados partidos, sem importar o que de fato esse partido pensa. Porém, ainda entendo que não é se escusando de votar, que vamos mudar a sociedade. Oremos a Deus, e peçamos a Ele direção, porque depois, não adianta chorar, a hora é agora!


Pr Daniel Nunes da Silva