Pages

terça-feira, 7 de julho de 2020

O QUE ESTAMOS COMPARTILHANDO?




Boatos e fofocas sempre foi e sempre será algo demasiadamente maléfico. Salomão escreveu assim sobre o assunto: “As palavras do maldizente são como deliciosos bocados, que descem ao íntimo do ventre” (Pv 26.22 – ARC). Vejamos o mesmo verso na Bíblia Viva, “Boatos e fofocas são o prato preferido de muita gente. Como gostamos de saboreá-los”.
Não resta nenhuma dúvida, que o sábio Salomão tinha e continua tendo muita razão quanto ao assunto. Verdadeiramente, esse prato chamado fofoca, é saboreado por muita gente diariamente. Alguns o tomam no café da manhã, lancham as dez horas, almoçam, o saboreiam no lanche da tarde, degustam na janta, e não vai dormir sem fazer um boquinha desse maldito prato. Na verdade, que muitos cristãos, deixaram de ler a Bíblia, de cantar louvores, de orar, para procurar as últimas fofocas nas redes sociais. Não sentem o menor desejo de compartilhar um versículo da Bíblia, mas, tem um desejo ferrenho de compartilhar as ultimas novidades da vida alheia.
Quando o proverbista nos diz que “Boatos e fofocas são o prato preferido de muita gente”, ele está dizendo que é algo prazeroso para os tais. Ele faz isso com prazer. Ele distribui o boato e a fofoca, como algo que o alimenta. Mesmo, sendo um alimento venenoso, ele continua comendo. O íntimo do seu ventre está cheio de veneno.
Quem semeia fofoca, boato e mexericos, semeia contendas. A Bíblia nos diz, que o semeador de contendas é uma pessoa abominável diante de Deus. Vejamos o texto todo. “Estais seis coisas aborrece o Senhor, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, e língua mentirosa, e mãos que derramam sangue inocente, e coração que maquina pensamentos viciosos, e pés que se apressam a correr para o mal e testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos” (Pv 6. 16-19).
Soberba, mentira, violência, maus pensamentos, falso testemunho, todas são péssimas qualidades em um ser humano, principalmente para um cristão, mas, o semeador de contendas; quer dizer, uma pessoa que carrega em seu bornal a semente da discórdia, da calunia, da fofoca, ele simplesmente é abominável aos olhos do Senhor. A Bíblia diz que tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Portanto meus amados irmãos, nunca devemos repassar um boato, uma fofoca pelas redes sociais ou por qualquer outro meio. Podemos estar semeando uma péssima semente, que no futuro colheremos seus amargos frutos.  Diz Salomão: “Quem semeia a maldade colhe desgraça e será castigado pela sua própria arrogância” (Pv 22.8 BV). Oseias profetizou sobre Israel dizendo: “Porque semearam ventos e segarão tormentas...” (Os 8.7).
Como cristãos que somos, temos tanta coisa boa para semear. Tantos bons conteúdos para compartilhar. Sejamos semeadores de boas novas. Oseias aconselha dizendo: “Semeai para vós em justiça, ceifai segundo a misericórdia...” (Os 10.12). Jesus disse: “O que semeia semeia a Palavra” (Mc 4.14). Paulo disse: “Quão formosos os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas” (Rm 10. 15).
Cuidado irmãos, o juízo de Deus será sem misericórdia sobre aqueles que saboreiam com gosto o prato do boato e da fofoca.
Que o Senhor tenha misericórdia de nós.
Amém
Pr Daniel Nunes da Silva – presidente da IEADCG e COMEAD-CGPB

3 comentários:

Unknown disse...

Assunto de tamanha urgência, enriquecedor.

O Pr. Daniel Nunes, nosso mui estimado Pastor Presidente, além de ser um Pastor autêntico, piedoso, dando a vida pelo rebanho ... tem se dedicado incansavelmente produzindo artigos, notas relevantes para o mundo cristão em dias hodiernos, como essa que acabamos de ler; mantendo-se por décadas como um expoente pregador, exímio, nobre na exposição da Palavra de Deus (...) uma inspiração para os nossos dias.

Unknown disse...

A paz do Senhor Jesus Cristo!

Glória a Deus meu pastor, uma mensagem do Céu.

Unknown disse...

Paz do Senhor Pastor Daniel, concordo plenamente com tudo que o senhor publicou.
Precisamos produzir frutos e bons e nos afastar estes todo males.
Deus continue te abençoando caro Pastor.

Postar um comentário